Twitter admite que manipula os TTs

02 de Agosto de 2011 · Atualizado às 10h01
Compartilhe:

Um post do CEO Dick Costolo confirmou temores levantados com a polêmica retirada da campanha contra Ricardo Teixeira do Twitter. Os responsáveis pelo microblog editam sua lista de assuntos mais comentados, de acordo com critérios da própria empresa sobre o conteúdo das mensagens.

A confirmação veio em reposta a uma usuária, de acordo com o IDG Now!: "Os tópicos são algorítmicos, não são escolhidos por nós, mas editamos aqueles com obscenidades, e gostaria de ver aqueles claramente ofensivos de fora também", afirmou Costolo.

O problema é justamente o que o Twitter considera "ofensivo", uma vez que há perfis criados exclusivamente para disseminação de conteúdo pornográfico; e estão ativos. O IDG lembra que os Termos de Uso do microblog condenam a divulgação de imagens ou links impróprios, como pornografia infantil, o que está disposto a uma série de punições, chegando até a denúncias às autoridades.

Contraditoriamente, o Twitter mostra que não se responsabiliza pelo conteúdo externo. Prova disso é o fato de que sites adultos mantêm perfis justamente para essa finalidade. Isso seria resolvido com um controle anunciado na última segunda-feira, 1, que promete "remover conteúdo que pode ser considerado sensível, como nudez, violência ou procedimentos médicos".

Redação Adnews

Comentários ()


Receba notícias no seu e-mail